Assista nossos programas:

quinta-feira, 21 de abril de 2016

Arara-azul do Pantanal dá o tom ao Repórter Eco


Edição deste domingo (24/4) traz a segunda e última reportagem do Pantanal do Mato Grosso do Sul. Programa da TV Cultura vai ao ar às 17h30


São Paulo, 20 de abril de 2016 – A segunda e última reportagem do Repórter Eco trazida do Pantanal do Mato Grosso do Sul acompanha o Projeto Arara Azul de conservação, criado em 1990 pela bióloga Neiva Guedes. O programa da TV Cultura vai ao ar no próximo domingo (24/4), às 17h30, com apresentação de Márcia Bongiovanni.

No Brasil existem três araras-azuis: a ararinha-azul, considerada extinta na natureza, a arara-azul-de-lear, que está ameaçada de extinção, e a arara-azul, que em 2014 foi retirada da lista nacional de animais ameaçados. Esta é a maior representante da família e pode medir até um metro de comprimento da ponta do bico ao final da cauda, e com as asas abertas pode ter uma envergadura de um metro e vinte. Um grupo de pesquisadores, coordenado por Neiva Guedes, tenta garantir a reprodução das araras por meio do monitoramento e manutenção dos ninhos naturais e da colocação dos artificiais.

O aumento da população da arara-azul-grande no Pantanal é significativo. Quando Neiva começou o projeto, eram 1500 indivíduos. Hoje, são cerca de 5000. Um crescimento que está diretamente ligado ao trabalho. A pesquisadora comemora o resultado, mas não esconde sua preocupação: "A coisa que mais nos preocupa é que o fato dela não estar na lista de espécies ameaçadas, diminui a punição. Ela se torna mais branda e isso acaba fazendo com que os traficantes comecem de novo a retirar indivíduos da natureza para o comércio nacional e internacional”.

Além da beleza dessas aves, o programa mostra imagens que traduzem a exuberância de um dos lugares que mais encantam pesquisadores e turistas apaixonados pela natureza.