Assista nossos programas:

sábado, 2 de maio de 2015

Petplan traz expertise internacional para o crescente mercado Pet no Brasil


Líder mundial, marca investe em parceria com a companhia de seguros australiana QBE para inovar o segmento de saúde animal no País.

Com dimensões continentais, o Brasil concentra 58 milhões de cães e gatos que gastam anualmente R$ 16 Bi, este mercado aparenta estar acima de qualquer solavanco da economia. O processo de “humanização” dos animais de estimação e o decorrente surgimento de novas necessidades, nunca antes imaginadas, aliada à melhora no poder de compra das classes C e D, contribuíram para a recente explosão deste nicho.

De olho neste potencial, as empresas Petplan, maior seguro pet do mundo, e a QBE, uma das 25 maiores seguradoras do mundo, unem esforços e investimentos para oferecer uma gama de seguros saúde animal inéditos no Brasil. “Fomos pioneiros ao trazer o respaldo de uma seguradora para este segmento. Diferentemente de um plano veterinário ou de assistência, entregamos produtos regulamentados pela SUSEP – Superintendência de Seguros Privados. Isso traz muito mais segurança e garantia para o consumidor, que vai receber exatamente aquilo que foi contratado, de forma rápida e eficiente”, explica Marcello Falco, CEO da Petplan Brasil.

A paixão dos consumidores e a alta tecnologia aplicada no segmento são sinal de evolução, investimentos e preços em alta. “A chegada de um pet em casa, geralmente faz com que o dono se apaixone e gaste cada vez mais para vê-lo feliz, bonito e saudável, assim como os demais membros da sua família. A Petplan garante que as pessoas deem o melhor para os seus animais, além de evitar sustos na conta

veterinária, que pode ser muito alta dependendo do tratamento necessário”, afirma Falco.

Segundo dados da companhia de pesquisas Euromonitor, os números mundiais do setor são promissores, especialmente os relacionados aos mercados emergentes. O setor em geral deve crescer 3% em valor de mercado no mundo em 2014. E, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet), apenas o mercado brasileiro deve crescer 8,2%.

A Petplan tem atualmente 10.000 segurados no Brasil e é credenciada pelos melhores hospitais 24h, clínicas e laboratórios. São mais de 400 profissionais atendendo todas as especialidades na grande São Paulo. “Amor aos animais, especialização em saúde e alta qualidade são os três pilares que fizeram de Petplan líder mundial no segmento com mais de 1 milhão de animais segurados nos Estados Unidos, Canadá, Europa, Oceania e Brasil”, destaca Falco.

Segundo o CEO, os desafios enfrentados na chegada ao Brasil podem ser concentrados em três pontos: garantir aos consumidores e, principalmente, aos veterinários que a iniciativa era séria. “Eles precisavam se sentir protegidos, saberem que não vamos deixá-los na mão, como foi o caso de tantos que quebraram por falta de experiência em saúde animal e recursos. E, para isso, ser uma seguradora é fundamental”, explica.

Um segundo ponto se refere ao respeito à conduta veterinária e a boa remuneração destes profissionais. “Apesar de oferecer reembolso, temos uma ampla rede referenciada e fazemos questão de remunerá-los bem. Para a clínica veterinária, seguro saúde é garantia de recebimento em dia certo e aumento no faturamento, já que o profissional tem liberdade de exercer o melhor da medicina veterinária, sem se preocupar com a capacidade financeira do dono do animal. Em outros países, a entrada da Petplan propiciou um aumento de até 50% no faturamento das clínicas”, esclarece Falco.

O terceiro ponto, e não menos importante, é oferecer produtos onde o consumidor, de fato, veja benefícios. “Com produtos bastante completos, oferecendo reembolso,

atendimento de urgência e emergência. Os seguros incluem consultas, vacinas, exames laboratoriais e de imagem, internações, cirurgias, parto, castração, vacinas, tratamento odontológico, acupuntura, fisioterapia e auxílio funeral. Os preços variam de R$ 59 a R$ 175 mensais e cada segurado tem até R$ 16.000 para gastar por ano com a saúde do seu pet. É um grande negócio, pois os sustos com acidentes e doenças são frequentes e podem ser maiores ainda na hora de pagar a conta”, afirma Falco.

Para que sejam admitidos no seguro Petplan, os cães devem ter no mínimo seis semanas de vida independente da raça e do porte. Após a entrada no plano, não há limites de idade para a permanência no mesmo. Ao contratar o seguro Petplan, o dono deverá levar seu cão para uma avaliação médica e microchipagem. “O implante de microchip é gratuito e muito importante para a identificação do animal, evitando fraudes e proporcionando maior agilidade e segurança na hora do atendimento veterinário”, complementa Falco.

Todos os serviços oferecidos pela Petplan são regulamentados pela Superintendência de Seguros Privados (SUSEP) e o Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV).

www.petplan.com.br