Assista nossos programas:

quinta-feira, 7 de maio de 2015

Dez sinais que indicam que há algo errado com o cão



Falta de apetite, dificuldade para se movimentar, urina em excesso, entre outros males, podem sinalizar doença, esclarece a veterinária Karina Mussolino, da Pet Center Marginal/Petz

Como crianças, cães não sabem falar quando estão doentes, mas sempre sinalizam de alguma forma. A rede Pet Center Marginal/Petz elencou alguns sintomas que indicam algo errado. Veja quais nas explicações da médica veterinária Karina Mussolino, gerente técnica das clínicas do Petz.

Amuados e escondidos
Em geral, eles escolhem um lugar da casa para se esconder, se afastar, porque não se sentem bem. É importante que o tutor preste atenção, pois não se trata de uma brincadeira.

Urina em lugares inusitados e em quantidades maiores

Aqueles acostumados a passeios podem urinar em casa em dias de chuva porque não puderam aliviar-se na rua. Muitos idosos sofrem de incontinência urinária, mas neste caso a urina fora do lugar demarcado pode ser sintoma de diabetes ou algum tipo de infecção urinária ou males renais.

Letargia, sem vontade de brincar e com respiração ofegante
Como os humanos, quando não se sentem bem, os cães perdem energia pra brincar. Ficam mais sonolentos e tristes.

Vômitos

É comum que os animais vomitem uma vez ao outra por algo que tenham comido, mas várias vezes no mesmo dia, pode ser sinal de uma grave intoxicação que exige a procura imediata de socorro médico. Há casos de envenenamento que começam dessas forma.

Diarreia
É um problema grave que pode indicar uma série de doenças, além disso desidrata o animal. Podem indicar infecções provocadas por parasitas, intoxicações e até problemas gastrointestinais, curiosos muitos cães costumam comer o que enxergam na frente. Se houver sangue nas fezes, o a atenção deve ser dobrada.

Falta de apetite
Se perceber que o cão não está comendo, o tutor deve levá-lo imediatamente ao veterinário. A vontade de não comer pode sinalizar febre (provocada por algum vírus), dor e estresse. Não perca tempo e leve o bichinho ao centro veterinário o quanto antes.

Tosse
A tosse crônica, aquela que dura semanas, pode indicar problemas cardíacos, doenças pulmonares ou infecções respiratórias. Em filhotes, todo cuidado é necessário porque ela pode evoluir para uma pneumonia.

Perda de pelo
Pulgas, carrapatos e sarna são as principais causas da queda de pelo nos cães. Mas também podem indicar problemas endocrinológicos, fungos ou até infecção por estafilococos. Dependendo da avaliação do médico veterinário, um teste hormonal pode ser exigido para ajudar a avaliar o quadro.

Dificuldade para andar, pular e até se levantar
Isso pode sinalizar problemas no quadril e na coluna. Além de rompimentos nos ligamentos ou até hérnia de disco. Cães muito obesos costumam sofrer de dores pelo próprio excesso de peso. Há ainda a artrite que ataca cães mais idosos.

Aumento do volume do abdômen e gases, palidez da mucosa gengival e angústia respiratória
Acompanhada de náusea, inquietação, sensibilidade no abdômen ao ser tocado, secreção excessiva de saliva e palidez da mucosa gengival, a torção gástrica, doenças mais comum em animais de grande porte pode ser fatal. Na verdade, ocorre uma dilatação do estômago, seguida da torção desse órgão sobre si mesmo, levando à intensificação da fermentação e aprisionamento de gás e alimento em seu interior. Pode ser causada pelo ingestão excessiva de alimentos ou água. Se o animal não for socorrido rapidamente, pode morrer dentro de poucas horas (6 a 12 horas). O ideal é oferecer ao animal pequenas porções de alimento e evitar exercício após refeição.

Sobre o Pet Center Marginal - Petz Maior rede de pet shops e centros veterinários e estéticos do país, o Pet Center Marginal está mudando de nome, passará a se chamar Petz. Por enquanto a nova marca foi lançada no Rio de Janeiro, Distrito Federal e Goiânia, gradativamente será implementada em todas as 28 lojas da rede, hoje presente em 13 cidades distintas, incluindo São Paulo e litoral, Grande São Paulo e Interior. As unidades oferecem um mix de 20 mil produtos, como roupas, acessórios, brinquedos, alimentos, centro de estética com banho e tosa e uma série de produtos exclusivos. As lojas da rede são divididas em Pet Safari, com aves, roedores e peixes, espaço de venda para produtos, setor de aquarismo, farmácia veterinária, clínicas veterinárias, venda de filhotes e espaço para feiras de adoção que acontecem nos finais de semana. O grupo também conta com centro veterinário de alta complexidade, na avenida Pacaembu, 1.140, em São Paulo, onde há centro cirúrgico, UTI, sala de internação com serviço onde o tutor pode se internar com o pet, além de exames de diagnóstico em equipamentos de última geração (raio-x digital, ultrassom com doppler). A Pet Center Marginal oferece ainda um programa de fidelidade no qual o cliente recebe 10% do valor de compras acima de R$ 150,00 para consumir no mês seguinte. A rede ainda cobre ofertas anunciadas pela concorrência e devolve a diferença. Uma série de projetos sociais são mantidos ou apoiados pelo grupo, como o “Eu Alimento Animal Carente”, que reverte parte dos alimentos vendidos às ONGs apoiadas por cada megalojas. Já no projeto “Meu Novo Amigo”, as unidades oferecem um espaço aos finais de semana para ONGs realizarem feiras de adoção.