Assista nossos programas:

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

AJUDE A COMBATER O SACRIFÍCIO ANIMAL


É preciso acabar com todo tipo de crueldade animal. Vivemos num país com inversão de valores. O bandido ataca, se a polícia bater, é culpada!, o estuprador tortura e a vítima é que fica presa em quatro paredes porque eles são soltos em pouco tempo, aniquilam animais e os seus salvadores é que são os bandidos! Gente, não tem um meio de impedir um crime batendo na porta com jeitinho... Experimente ter um olho arrancado, a sua carne aberta, seus membros retirados e deteriorados por elementos químicos e depois me diga se você não gostaria que alguém te libertasse desse cativeiro.

Nesse país não existe JUSTIÇA VERDADEIRA. A JUSTIÇA aqui depende dos interesses de políticos e juízes, por isso, OS ATIVISTAS SÃO VERDADEIROS HERÓIS e merecem o apoio de todos os que se enquadram na categoria de SERES HUMANOS "de fato".

Não interessa se eles tinham mandato, se invadiram a merda do laboratório, se pularam o muro! Atos de heroísmo independem de cálculo antecipado, não se pode calar e assistir centenas de animais inocentes serem sacrificados dessa maneira.

Detalhe: o Código Penal, em seu artigo 150, §3º, inciso II, afirma “não constituir crime a entrada ou permanência em casa alheia ou em suas dependências, a qualquer hora do dia ou da noite, quando algum crime está sendo ali praticado ou na iminência de o ser”.

TODOS ELES ESTÃO CERTÍSSIMOS E EU SÓ LAMENTO NÃO TER ESTADO JUNTO PARA DAR O MEU APOIO NO LOCAL. VANDALISMO É O QUE ESSE LABORATÓRIO VEM FAZENDO COM VIDAS INOCENTES.

Parabéns à todos! Que esses animaizinhos sejam muito felizes e que Deus ajude os seus salvadores nessa missão heroica. PARABÉNS e contem comigo para divulgar sempre, sempre e sempre.

ESSE PAÍS PRECISA MUDAR!



Assine a Petição contra o sacrifício de animais:

http://www.avaaz.org/po/petition/MANIFESTATION_ROYAL_INSTITUTE/?cstiMdb


LEIA MATÉRIA PUBLICADA NA VEJA:
http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/instituto-royal-acusa-ativistas-de-furto-de-animais