Assista nossos programas:

sábado, 21 de julho de 2012

APROVADA A FABRICAÇÃO DE GENÉRICOS VETERINÁRIOS

Foi sancionado pela Presidente Dilma Rouseff, com publicação hoje, 20 de julho, no diário oficial, o Projeto de Lei 1.080/2003 que prevê a criação dos medicamentos genéricos veterinários com veto parcial a alguns dispositivos aprovados pelo Congresso Nacional. A nova Lei n° 12.689/2012 altera o Decreto-Lei no 467/1969, para estabelecer o medicamento genérico de uso veterinário.

 O novo texto dispõe sobre o registro, a aquisição pelo poder público, a prescrição, a fabricação, o regime econômico-fiscal, a distribuição e a dispensação de medicamentos genéricos de uso veterinário, bem como sobre a promoção de programas de desenvolvimento técnico-científico e de incentivo à cooperação técnica para af erição da qualidade e da eficácia de produtos farmacêuticos de uso veterinário.

 Para o Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), assim como nos medicamentos humanos, os genéricos veterinários trarão, principalmente, ganho na qualidade dos produtos. “Hoje, existem inúmeros medicamentos registrados com o mesmo princípio ativo de referência de uso veterinário no órgão federal competente, porém, para seu registro, não havia necessidade de comprovação da bioequivalência. Com a nova lei, o Ministério da Agricultura será responsável pela análise fiscal do medicamento genérico, mediante coleta de amostras do produto na indústria e no comércio e, consequentemente, a confirmação da bioequivalência. Sem dúvida, a lei é um avanço”, afirma o presidente do CFMV, Benedito Fortes de Arruda. A lei sancionada prevê que para o registro junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), o similar ou genérico veterinário deverão comprovar a bioequivalência em relação ao medicamento de referência e atender aos requisitos de taxa de excreção, resíduos e período de carência se usado em animais de consumo. “A forma como o medicamento se comporta no organismo do animal (sua absorção, distribuição, biotransformação, metabolização e eliminação) também é uma preocupação do Conselho. Entendemos que será necessária a criação de medicamentos de referência, com especificações para cada espécie, via de aplicação e etc”, defende Arruda. O CFM V também entende que o Ministério da Agricultura, Abastecimento e Pecuária, que cuidará do processo, precisará de mais técnicos para atender a demanda de novos registros. 


Publicidade:

segunda-feira, 2 de julho de 2012

8ª Cãominhada de Santos tem degustação de primeira cerveja canina do Brasil



Evento reuniu 20 mil amantes de animais e seus cães em um dia repleto de atividades. Além de tenda pet shop com serviços de higiene e beleza, programação contou com veterinários para orientar a respeito do câncer de mama em cadelas

Princesas, fadas e até um simpático tubarão. Essas foram algumas das fantasias escolhidas pelos moradores do litoral paulista para seus cães durante a 8º Cãominhada de Santos. O evento ocorreu no último sábado, 30 de junho, e reuniu mais de 20 mil pessoas nos canais 4 e 6, na orla da praia. O evento teve início às 10h, e contou com atrações para toda a família. Dentre elas uma tenda para lá de inusitada: o Dog Beer Café. O espaço foi reservado para cães e seus donos se refrescarem do calor, além de poderem degustar com exclusividade a cerveja Dog Beer.

Segundo Marco Melo, idealizador do petisco líquido e do espaço Dog Beer, iniciativa realizada em parceria com o Grupo Pet Center Marginal, a cerveja canina tem sabor carne e foi feita aos moldes da humana. “Como diferencial a bebida não contém álcool e gás carbônico”, explica o empresário.  Marco conta ainda que esses ingredientes causam embriaguez no cão, além de cólicas e problemas no fígado, por isso foram retirados da receita para o bem-estar do pet. A Dog Beer foi desenvolvida em parceria com o Centro de Tecnologia de Alimentos e Bebidas do Senai e será lançada oficialmente no final de julho.

Quem visitou a tenda Dog Beer Café pôde experimentar também a nova água mineral H2au, bebida com baixo teor de sódio. Sua embalagem tem design exclusivo que já vem com tampa/copo, o que facilita a ingestão da água durante passeios, viagens ou caminhada com os cães. O produto dispensa o uso de outros utensílios, o que significa menos volume. “A embalagem foi desenvolvida para dar mais praticidade e higiene”, garante Marco Melo. 

Outro destaque da cãominhada foi a tenda “pet shop”, do grupo Pet Center Marginal, que disponibilizou serviços de beleza e higiene como penteados, limpeza de orelha, corte de unha e avaliação nutricional para os peludos. Já na tenda “Hospital Veterinário”, os proprietários receberam dos estudantes do curso de medicina veterinária da Universidade Metropolitana de Santos (Unimes) informações sobre como prevenir o câncer de mama nas cadelas, uma das principais doenças que acometem as fêmeas.

Serviço Dog Beer