Assista nossos programas:

domingo, 3 de janeiro de 2010

HISTÓRIA DE UM CASAL DE ANDORINHAS

Elas anunciam o início e o fim do Verão. Constróem o ninho com lama nos beirais das casas ou no interior de celeiros, barracões ou outros edifícios de quintas.

Chegam por volta de Março /Abril e entre Outubro e Novembro juntam-se em bandos, que podem chegar a centenas de elementos, para rumarem a sul, a fim de passarem o Inverno. A andorinha-das-chaminés distingue-se da andorinha-dos-beirais por apresentar umas grandes guias caudais, umas asas mais angulosas e uma face avermelhada.

A andorinha não pesa mais de 10 a 20 gramas, mas pode percorrer até 10 mil quilômetros numa migração. O macho e a fêmea se ocupam com a construção do ninho, que é feito de pequenos grãos de areia e palha, cimentados com terra argilosa misturado com saliva.

A fêmea põe três a cinco ovos brancos, que são chocados pelos pais durante duas semanas. Os filhotes saem do ninho com cerca de três semanas, mas a família continua unida até que eles sejam completamente independentes.

Veja esta história de um casal de andorinhas:

Aqui sua companheira foi machucada e a condição é fatal
Ela foi pega por um carro enquanto voava baixo em uma rua.













Aqui ele traz comida para ela e a atende com amor e compaixão.














e trouxe comida novamente mas ficou chocado ao encontra-la morta.

Tentou move-la... Um esforço raramente visto entre andorinhas!!



Mas percebe que sua querida esta morta e que nunca mais voltará para ele...
Ele chora tristemente a perda de seu adorado amor...
Permaneceu ao lado dela tristemente em sua morte...
Finalmente consciente de que ela não retornaria jamais...
Permaneceu ao lado de seu corpo com tristeza
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
Publicidade
Preços e estoque por tempo limitado: